domingo, abril 07, 2013

Yahari Ore no Seishun Love Come wa Machigatteiru.

Acabei não comentando no facebook, mas dia 4 (quinta), estreou a série citada acima, ou em inglês "My youth romantic comedy is wrong as I expected." (Como eu suspeitava, Minha comédia romantica juvenil está errada.), exibido pela TBS, às 1h28. A história é baseada no light novel da revista GAGAGA Bunko (Shogakukan), que já está no sétimo volume, e no dia 19 saiu o volume 1 do manga, publicado pela Big GanGan Comics. A autoria é de Wataru Watari. A história em si, em linhas gerais, lembra muito o Bokuha Tomodachiga Sukunai (Haganai), que aborda o mesmo tema, pessoas complexadas, que tem dificuldade de se relacionar com os outros, não fazendo amigos. Assim como em Haganai, o chamado "zannen-kei", os sem sorte na vida...rsrsrs! Conta a história do estudante do segundo ano colegial Hachiman Hikigaya, que de comédia romantica, não tem nada. Hikigaya tem um olhar tão feio quanto o do Kodaka (Haganai) ou o Ryuji (Tora-Dora), mas não faz amizades por príncipios, pois ele é totalmente avesso a juventude, que ele considera uma mentira, um mal. Tudo começa por causa de uma redação, com o tema "Relebre a sua vida colegial", pedida por sua professora Shizuka Hiratsuka. Ele escreve uma auto-crítica a juventude, como se fosse uma confissão de crime, e termina com a frase "Kudake-chire" (algo como, vão para o raio que o parta!). [No novel e no manga, a frase é "Ria-jû Bakuhatsu-shiro" (Ria-jû Explodam-se). Ria-jû é a abreviação de Real-Jûden, uma expressão utilizada pra definir aqueles que levam a vida real de forma plena. Assistam Haganai, para entender!].
Daí, como punição, a professora coloca ele no grupo escolar "Hôshi-bu", que tem apenas uma aluna, a "buchô" (líder do grupo) Yukino Yukinoshita. O papel do Hôshi-bu, é passar um "corretivo" em pessoas como o Hikigaya, fazendo-o ficar mais social. Como o próprio nome diz, Hôshi (prestação de serviço), fazer garotos impopulares a conversar com garotas! O interessante são algumas partes dos diálogos, com certas alfinetadas. Tipo quando a Shizuka pergunta ao Hikigaya se ele tem amigos, e o mesmo responde "Como eu tenho o lema de sobrepor a igualdade, decidi não criar relação íntima com as pessoas!" A professora responde, "Ou seja, você não tem amigos!" O mesmo acontece quando o Hikigaya faz a mesma pergunta a Yukinoshita, e ela dá uma resposta desencontrada, "Seria bom se estabelecessem de onde até onde o que pode ser considerado amigo" Isso é frase de quem não tem amigos...rsrsrs!
No evento Anime Contents Expo 2013, peguei esse livreto "otameshi-ban" (versão para experimentar), distribuído num dos estandes (não me lembro qual), que tem o primeiro capítulo do novel e do manga. Li, e percebe-se que a visão apresentada no novel-manga-anime é um pouco diferente. Vale à pena ver todas as versões desse tipo de obra. Particularmente, curto esse tema que aborda ora o meio otaku, ora essa auto-crítica ao "Ria-jû". E também ganhei o coaster da Yukino, ao compra o Georgia MAX COFFEE, uma promoção pelo fato da história se passar em Chiba. Site oficial: http://www.tbs.co.jp/anime/oregairu/index-j.html.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home