domingo, setembro 07, 2014

V-Cinema Uchû Keiji Sharivan/Shaider NEXT GENERATION [Jôei Event]

Como eu já havia comentado anteriormente, hoje foi o dia do evento de pré-estréia dos V-Cinema de Uchû Keiji Sharivan/Shaider NEXT GENERATION, no Nissho Hall, em Toranomon (Tokyo). Havia conseguido comprar o ticket via Ticket Pia, mais em função da baixa procura, já que eu quase havia descartado de participar. Haviam dois horários disponíveis, 11h00 e 16h30, e escolhi a primeira opção. Essa era uma forma de conseguir assistir de forma antecipada, sem precisar comprar os Blu-ray, que saem respectivamente dias 10/10 (Sharivan) e 7/11 (Shaider). Necessariamente é preciso ver os dois especiais, pois ambos formam uma única história. Estariam presentes os atores Riki Miura (Kai Hyuga/Sharivan), Hiroaki Iwanaga (Shu Karasuma/Shaider), Yuma Ishigaki (Geki Jumonji/Gavan Type-G), Ryoma Baba (Seiji/Esteban), Misaki Momose (Sisy), Hiroshi Watari (Den Iga/Shodai Sharivan), Naomi Morinaga (Anie), o cantor Akira Kushida e o diretor Koichi Sakamoto.
Para evitar algum imprevisto com atraso de trem, saí mais cedo e cheguei na estação de Toranomon às 10h13. Passei num Lawson pra comer algo, já que eu não sabia quanto tempo ia durar o evento, e fui até o Nissho Hall (Nihon Shobo Kaikan), a seis minutos da estação. A entrada aconteceu às 10h30, e lá dentro, estavam fazendo reservas dos BDs com poster de brinde, além de vender camisetas. O evento começou com um mini-live do Akira Kushida, cantando o tema de Next Generation, e ao final da música, entraram os atores Miura, Iwanaga e Ishigaki, e comentaram sobre a música. Em seguida, veio a exibição dos dois especiais, como se fossem um único filme de duas horas (cada parte de 60 minutos). A exibição acabou por volta das 13h15, e após um intervalo de cerca de 10 minutos, teve início o talk com os convidados. Primeiro com os três atores principais, depois com a entrada do cast de Sharivan (Baba, Momose e Watari), e após a saída deles, entraram a Morinaga, o Kushida e o diretor Sakamoto. Houve o momento para as fotos da imprensa, que subiram no palco, enquanto os convidados ficaram na primeira fila. Apenas quem estava nas primeiras fileiras, poderia ter a sorte de aparecer nas fotos, e para isso, o staff pediu para que o público erquesse os punhos. Mas como eu estava numa das últimas fileiras (V28), sabia que nem iria aparecer.
[A Exibição]
Embora os filmes estejam interligados, vemos características totalmente diferentes, Sharivan, bem dramático e Shaider, puxando para o lado cômico. E com o nonstop action, característico do diretor Sakamoto, como aconteceu nos especias de Kamen Rider Accel e Eternal. Personagens jorrando muito sangue, expondo um certo realismo, que jamais se imaginaria numa continuação de algo da década de 80. Mesmo com as combat suits, era possível ver um misto de faíscas com sangue jorrando. O história da parte do Sharivan, consiste em desvendar quem está por trás da venda da dorga Hyper M, realizada pelo General Gailer, do novo Neo Madoh. Mas a investigação toma um rumo de descobrir quem é na verdade o informante do Neo Madoh, que está infiltrado na Ginga Renpô Keisatsu (Polícia Unida da Galáxia). Daí a história fica cheia de reviravoltas, até se chegar a verdade. Destaque para a Policial do Espaço Aileen (Haruna Yabuki), parceira do Seigi. Uma outra parte, consiste no passado do Kai e Seigi, oriundos do planeta Iga, e que foram treinados pelo Den Iga. Kai tinha que descobrir o que é ser um Uchû Keiji, para assim ser aceito pelo Den Iga. O desfecho é dramático, e cheguei a pensar que o Kai fosse morrer mesmo!
Já em Shaider, a comédia rola solta, com o mulherendo do Shu, e sua parceira ciumenta, Tamy. Teve até a participação do Kushida fazendo ponta, que não atuava em dramas desde 1974. Na história, Shaider acaba tendo que salvar Hilda, filha do Comandante Gordon, que havia sido sequestrada por um Fushigi-jû a mando da Sacerdotiza Poe. Enquanto isso, Geki e Kai investigavam quem estaria por trás de tudo, uma suposta Horror Girl. Em meio as brigas entre Shu e Tamy, entende-se porque ela é tão temperamental, fazendo com que Shaider não queira agir do lado dela. A participação da Anie foi pequena, mas significativa, e com homenagem ao Dai Sawamura. Agora, o mais engraçado, é ver o Kojiro Oyama (Masayuki Suzuki) trabalhando para a Ginga Renpô Keisatsu, na repartição contra crimes cibernéticos. Pra quem nunca soube da identidade dos Policiais do Espaço, isso ficou estranho... E o final em si decepcioinou, não sei se foi bom, não ter tido um inimigo fodão, mas você chega a conclusão de que as duas histórias, tudo não passou de um “itazura”...

[O Talk]
A parte do talk foi magnífico. O legal de assistir a primeira parte, é que os convidados não sabem ao certo o que vão dizer, e rola cada situação constrangedora. Uma delas foi o Baba tentando cantar uma música que ele canta no especial (uma BGM do antigo seriado, mas que criaram letra). Outra foi a parceira do Kai, a Sisy (Momose Misaki), dizendo que prefere mais o Shaider do que o Sharivan. Depois ela diz que, mais do que Shaider (Karasuma), ela prefere o Sharivan original. O Watari ficou todo feliz, botando a mão no ombro da Momose, e tirando onda com o Miura. Já a Morinaga, dava pra perceber que ela não estava a vontade, devido ao fato de estar há anos afastado do meio artístico (abandonou a carreira de atriz em 1988, mas fez alguns trabalhos sensuais sem muita expressão). A melhor parte foi quando a apresentadora pediu para que os cinco Uchû Keiji fizem a pose de transformação, e repetindo a pré-estréia do Gavan The Movie, no qual o Yuma Ishigaki e o Kenji Ohba fizeram o Double Jôchaku, dessa vez houve o Double Sekisha. Isso foi uma ideia do Ishigaki, detalhe é que o Miura e o Watari nunca haviam feito juntos. Senti a falta da presença da Tamy (Mayu Kawamoto), e poderia rolar situações engraçadas.

1 Comments:

At sexta-feira, novembro 28, 2014 11:17:00 AM, Anonymous Robinson Oliveira said...

Achei Michel o primeiro volume com Sharivan maravilhoso, é muito bom! Um bom enredo, muita porrada e explosões conforme os anos oitenta. E como você pensei que o novo Sharivan fosse morrer mesmo, rsrsrsrsrsrsrs!

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home